sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Ministério da Saúde na Campanha de Combate à Dengue

Ministério da Saúde lança site para orientar no combate a dengue.



sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Lei do Fumo proíbe fumódromos e aumenta preço do cigarro

Por sugestão do Ministério da Saúde, presidenta vetou propaganda institucional de fabricantes de cigarro

A presidenta Dilma Rousseff sancionou nesta quinta-feira (15) a nova Lei do Fumo, que estabelece um preço mínimo de venda de cigarro no varejo, aumenta a carga tributária sobre o produto e proíbe o fumo em locais fechados – os fumódromos, sejam eles privados ou públicos – e a propaganda nos pontos de venda. O Ministério da Saúde deve regulamentar a questão dos fumódromos e da propaganda.


O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, considera a nova lei um avanço no combate ao tabagismo. “A luta contra o tabaco tem que ser incansável por aqueles comprometidos com a saúde pública do nosso país”, diz.

Segundo ele, a meta estipulada pelo Ministério da Saúde é reduzir a frequência de fumantes em diferentes grupos, principalmente a iniciação de adolescentes e adultos. Conforme previsto no Plano de Ações Estratégicas para Enfrentamento às Doenças Crônicas Não Transmissíveis, a expectativa é chegar a 2022 tendo reduzido a frequência de fumantes de 15% para 9% na população adulta.

A presidenta Dilma vetou o artigo que permitia a propaganda institucional de fabricantes de tabaco em eventos, como havia sugerido o ministério da saúde. O artigo vetado ia totalmente de encontro com os compromissos internacionais assumidos pelo Brasil, em especial a Convenção-Quadro sobre Controle do Uso do Tabaco.

Pela nova lei, também fica proibida a propaganda comercial de cigarros nos pontos de venda, sendo permitida somente a exposição dos produtos – desde que acompanhadas por mensagens sobre os malefícios provocados pelo uso do fumo. Outra obrigatoriedade prevista pela nova lei é o aumento de avisos sobre os malefícios do fumo, que deverão aparecer em 30% da área frontal do maço de cigarros, partir de 1º de janeiro de 2016.

Fica estabelecida em 300% a alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para o cigarro. O aumento no preço do produto está previsto para o início de 2012. Com o reajuste do imposto e o estabelecimento de um preço mínimo, o cigarro subirá cerca de 20%, em 2012, chegando a 55% em 2015.

A sanção da lei representa um avanço, pois deve contribuir para frear o consumo de cigarros no país. A combinação do aumento do tributo com uma regra de preço mínimo ataca as duas frentes para a redução do consumo: preço de um lado e combate à pirataria do outro.

_________________
Fonte: Portal Saúde

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Ministério lança Campanha de Combate à Dengue

O objetivo é reforçar alerta sobre a importância da prevenção. Até o final do mês, foco será na adoção de hábitos diários para conter a proliferação do mosquito transmissor
O Ministério da Saúde lançou nesta segunda-feira (5) a Campanha Nacional de Combate à Dengue 2011/2012. Com o slogan “Sempre é hora de Combater a Dengue”, o objetivo da campanha é reforçar sensibilização da população sobre a importância da prevenção contra o mosquito Aedes aegypti, mantendo hábitos simples como limpar calhas, caixas d’água e recolher o lixo.
Com formato educacional e informativo, a campanha será dirigida aos professores, agentes de saúde, gestores municipais, educadores, profissionais de saúde, crianças e a população em geral. As ações de comunicação do Ministério da Saúde são desenvolvidas com base em dois cenários: período não epidêmico e período epidêmico.
Até o fim de dezembro, durante o período não epidêmico, o foco é o incentivo para adoção de hábitos diários de prevenção, como manter garrafas vazias viradas para baixo, trocar a água das plantas aquáticas regularmente, entre outras ações capazes de reduzir os criadouros.

video

MATÉRIA COMPLETA CLIQUE AQUI
___________________________________________

CRONOGRAMA DOS AGENTES DE SAÚDE SMS LUÍS GOMES - MÊS DE DEZEMBRO

domingo, 4 de dezembro de 2011

PREFEITURA DE LUÍS GOMES REINAUGURA “CENTRO DE SAÚDE JOAQUIM MARTINS LOPES”

O prefeito Dr. Francisco Tadeu Nunes e o Secretário de Saúde Dr. José Nunes Terceiro, inauguraram na manhã do último domingo (04), as novas instalações do “Centro de Saúde Joaquim Martins Lopes”. A solenidade contou com a presença de vereadores, secretários, autoridades e a população luisgomense.
Na inauguração, o prefeito Dr. Tadeu agradeceu o empenho de todos que trabalharam para a conclusão da obra e ressaltou a importância da mesma para a saúde da população:
“São obras deste tipo que irão melhorar a qualidade dos serviços de saúde pretados a nossa população. Por isso vamos continuar buscando apoio junto aos governos estadual e federal para tornar a vida do povo de Luís Gomes cada vez melhor.” Frisou o prefeito.
O Centro de Saúde conta com ampla sala para recepção, consultórios, banheiros e cozinha. De acordo com o secretário José Nunes Terceiro, cerca de R$ 150.000,00 (cento e cinquenta mil reais) foram investidos na obra.
“Nosso objetivo é fortalecer a saúde em todo o município fornecendo um serviço de qualidade. Essa nova unidade também vai estar empenhada em prevenir doenças, realizar exames e orientar a população no combate a enfermidades.” Afirmou o secretário.

A unidade também passou a ter um novo gestor, o fisioterapeuta Hugo Fernandes, que estará empenhado em coordenar os trabalhos e otimizar o serviço prestado à população.

Clique nas imagens abaixo para conferir as fotos da inauguração:


___________________________________
Fonte: Prefeitura de Luís Gomes

sábado, 3 de dezembro de 2011

Consultar sobre saúde na web pode gerar sintomas inexistentes

Uma interessante mudança vem acontecendo nos últimos tempos, na relação médico–paciente. Até pouco tempo, apenas o médico detinha o conhecimento total sobre as doenças.

Os livros e pesquisas sobre medicina eram muito específicos e de difícil acesso para a população em geral, mas de algum tempo para cá essa situação tem se transformado.

Com a chegada da Internet e a disponibilização de ferramentas de buscas como o Google, tem sido cada vez mais fácil encontrarmos informações, tanto em linguagem leiga como em linguagem médica, sobre quase todas as doenças.

Mas, o que isso trás de mudança na relação entre médico e paciente?

Alguns estudos mostram que quando o paciente se informa e participa mais dos cuidados frente à sua doença sua recuperação acontece de forma mais rápida e eficaz. Psicologicamente falando, nessa nova condição a doença deixa de ser algo desconhecido, que se apoderou do corpo do ‘paciente’ e que apenas vai poder desaparecer quando um “mago” médico lhe passar a fórmula mágica, ou seja, pois agora ele se torna também um ‘agente’ da situação.

Ele passa a entender como contraiu a doença, o que pode fazer para melhorar, o que ela faz no seu organismo e efetivamente como o médico está lhe auxiliando. 

...

MATÉRIA COMPLETA CLIQUE AQUI.

________________________
Fonte: Vya Estelar/Uol Saúde

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

NOTA - OFICINA REDE MATERNO INFANTIL LUÍS GOMES

A Secretaria Municipal de Saúde de Luís Gomes/RN, realizou nestes dias 29 e 30 de Novembro a I Oficina de Construção da Rede Materno Infantil na Região do Alto Oeste do Rio Grande do Norte.


A Rede Materno Infantil consiste numa Rede de cuidados que visa assegurar à mulher o direito ao planejamento reprodutivo e à atenção humanizada a gravidez, ao parto, e ao puerpério, bem como à criança o direito ao nascimento seguro e ao crescimento e ao desenvolvimento saudáveis.

Durante a Oficina foram vistos vários temas importantes, como: A situação de Saúde no Brasil; Situação de Saúde no Estado do RN; Diagnóstico Situacional de Saúde Materno Infantil do Município de Luís Gomes; Os Sistemas de Atenção à Saúde; Os Modelos de Atenção à Saúde; Os Fundamentos da Construção de Redes de Atenção à Saúde; A Estrutura Operacional das Redes de Atenção à Saúde. Também foi visto que a construção dessa Rede irá acontecer a longo prazo, não se trata de um processo de construção imediata, mas de um processo do qual será construído por etapas.

Estiveram presentes na Oficina:

José Nunes Terceiro – Secretário Municipal de Saúde de Luís Gomes;

Jeane Cleide – Gerente da VI URSAP e Facilitadora da Rede Materno Infantil;

Paulo Bernardino – Técnico da VI URSAP e Facilitador da Rede Materno Infantil;

Katiana Ferreira – Técnica de Vigilância Epidemiológica e Facilitadora da Rede Materno Infantil;

Francisco Evaldo – Educador em Saúde.

Também houve uma importante participação dos profissionais de Saúde do Município, profissionais do Hospital, do Centro de Saúde e das Estratégias Saúde da Família. Sem dúvida a presença desses profissionais contribuíram e muito para o bom desempenho das atividades da Oficina.

O Secretário Municipal de Saúde José Nunes Terceiro agradece a presença de todos os profissionais que estiveram presentes, bem com agradece aos palestrantes e aos organizadores da Oficina.